O peso do pássaro morto, Aline Bei #ProjetoPL


08/11/2018
Aline Nascimento

Livro vencedor do "Prêmio São Paulo de Literatura 2018" na categoria "Melhor Romance de Autor Estreante com Menos de 40 anos". A vida de uma mulher, dos 8 aos 52, desde as singelezas cotidianas até as tragédias que persistem, uma geração após a outra. Um livro denso e leve, violento e poético. É assim O peso do pássaro morto, romance de estreia de Aline Bei, onde acompanhamos uma mulher que, com todas as forças, tenta não coincidir apenas com a dor de que é feita.

Essa resenha faz parte do #ProjetoPL

Em um pouco mais de 150 páginas, em uma leitura fluída, vamos acompanhando esse romance de formação; nossa personagem principal não tem o nome revelado, conhecemos aos 8 anos, mostrando toda pureza e inocência que apenas essa idade é possível conservar, já nessa primeira fase nossa personagem terá que entender e lidar com a morte da sua melhor amiga.
quando ela volta, seu luís?
(ele tirou os óculos
de novo.
o olho de pedra
me assustou um pouco menos)
- ela não volta.
A cada fase da vida dessa personagem somos tragados por uma melancolia profunda. O peso do pássaro morto é um livro que fala sobre luto, acima de tudo sobre perda. Seja a perda pelo luto, seja a perda pelo afastamento de alguém, seja a perda de sentimentos, dos sonhos, da fé; em vários sentidos é um livro de decesso.
o ser humano, filho, matou um alce
e também a África.
também a
Amazônia. também o voto
cor de rosa, também o Rio.
quando um bebê nasce
é preciso contar devagar pra ele
sobre a terra,
o futuro
espera numa concha.
Aline Bei brinca com as palavras, utiliza a linguagem e a oralidade ao seu favor, cria sua própria estrutura; um romance em prosa escrito em formato de poesia. Aline Bei estreou na literatura mostrando a que veio, criando suas próprias características literária. Além da história, sua escrita tem vida própria é uma conversa a parte com leitor.
ser adulto por vezes não deixa a beleza das coisas
entrar tão facilmente,
a gente começar a
desconfiar.
Li esse livro devido ao #ProjetoPL e que grata surpresa, não é por acaso que O peso do pássaro morto ganhou no último dia 05 o Prêmio São Paulo de Literatura 2018, ele merece esse reconhecimento, a literatura nacional e contemporânea merece tê-lo. O peso do pássaro morto é um dos melhores livros que li em 2018 ou quem sabe o melhor livro desse ano. Espero que ele ainda voe muito mais alto.

Observações sobre autora/livro:

Aline Bei nasceu em São Paulo, em 1987. É formada em Letras pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e em Artes Cênicas pelo Teatro Escola Célia Helena. É editora e colunista do site cultural OitavaArte.

O peso do pássaro morto foi desenvolvido em 2016/2017 durante uma oficina literária conduzida por Marcelino Freire aonde ele e mais outro título ganhou o concurso da oficina sendo publicado em 2017 pela Editora Nós em coedição pela Edith.

Prêmio São Paulo de Literatura 
O peso do pássaro morto levou o Prêmio São Paulo de Literatura de 2018 na categoria melhor livro do ano de autor estreante com até 40 anos. A premiação teve início em 2008, atualmente seleciona os melhores livro de ficção, no gênero romance e escrito em língua portuguesa. São 3 categorias selecionadas: melhor livro do ano, melhor livro do ano de autor estreante com mais de 40 anos e melhor livro do ano de autor estreante com até 40 anos. Os vencedores recebem pelo prêmio um valor monetário. Reconhecido internacionalmente como um difusor credenciado da literatura brasileira contemporânea, o prêmio está consolidado como um dos mais importantes do país.

Comentários via Facebook

5 comentários:

  1. Oie, tudo bem?
    Bem bacana a dica! Não sou muito de poesia, mas é bom ter sugestões para quando eu quiser me desafiar. =)
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  2. Oi Priih bom dia.
    Ele não é poesia, é uma prosa (um romance) apenas a estrutura do texto é parecido com a poesia ;).
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Aline,
    Eu recebi um e-mail da livraria cultura que fizeram um evento com a autora e fiquei sabendo que ela tinha ganho o prêmio. Fiquei bem feliz!
    Sucesso para ela!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, Aline.
    Eu gosto muito de livros assim, que acompanham a vida da pessoa ao longo dos anos. mas no momento estou fugindo desse tema luto e acho que não seria uma boa leitura para mim. Mas vou deixar anotado para ler futuramente.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  5. Oi, Aline! Tudo bem?

    Preciso ser sincera e dizer que esta é a primeira vez que ouço falar deste livro, mas de verdade, fiquei encantada com ele.
    Acho que deve ser uma história intensa por falar dessas perdas ao decorrer da vida, mas achei interessante justamente por isso.

    Beijos,
    Blog Magia é Sonhar
    Canal Magia é Sonhar

    ResponderExcluir