O ódio que você semeia, Angie Thomas


24/02/2018
Brubs.

Uma história juvenil repleta de choques de realidade. Um livro necessário em tempos tão cruéis e extremos.
Starr aprendeu com os pais, ainda muito nova, como uma pessoa negra deve se comportar na frente de um policial. Não faça movimentos bruscos. Deixe sempre as mãos à mostra. Só fale quando te perguntarem algo. Seja obediente.
Quando ela e seu amigo, Khalil, são parados por uma viatura, tudo o que Starr espera é que Khalil também conheça essas regras. Um movimento errado, uma suposição e os tiros disparam. De repente o amigo de infância da garota está no chão, coberto de sangue. Morto.
Em luto, indignada com a injustiça tão explícita que presenciou e vivendo em duas realidades tão distintas (durante o dia, estuda numa escola cara, com colegas brancos e muito ricos - no fim da aula, volta para seu bairro, periférico e negro, um gueto dominado pelas gangues e oprimido pela polícia), Starr precisa descobrir a sua voz. Precisa decidir o que fazer com o triste poder que recebeu ao ser a única testemunha de um crime que pode ter um desfecho tão injusto como seu início.
Acima de tudo Starr precisa fazer a coisa certa.
Angie Thomas, numa narrativa muito dinâmica, divertida, mas ainda assim, direta e firme, fala de racismo de uma forma nova para jovens leitores. Este é um livro que não se pode ignorar.
“Às vezes, você pode fazer tudo certo, e mesmo assim as coisas dão errado. O importante é nunca parar de fazer o certo.”
Sinopse já disse tudo!!! O que falar desse livro? Não sei!!!!! Sério, essa está sendo a resenha mais difícil de escrever, esse livro traz uma mensagem tão forte, tão foda! Vem nos falar de preconceito, racismo, auto aceitação, assuntos que podem passar o tempo que for, nunca mudará... 

Sempre o negro, será negro! Sempre eles vão ser visto com desdém, como uma parte não aceita da sociedade. Esse livro me trouxe arrepios, me trouxe lágrimas, me trouxe revolta. 

Caramba!!! 

Os negros são gente como a gente, corre sangue nas veias, eles sentem dor, sentem alegrias, amor, porque caralhos são tratados assim? Eu não entendo e nunca vou entender!

Acho que a resenha se tornou mais um desabafo, peço desculpas! Só peço que leiam! E AMEM o próximo como a si mesmo, aquele primeiro mandamento do Cara lá de cima. ;)

Observações sobre o autor/livro:

Angie Thomas, nasceu e foi criada em Jackson, no Mississippi, o que se percebe pelo seu sotaque. Quando adolescente, era rapper e sua maior conquista foi ter escrito um artigo sobre si mesma na Revista Right On! (com foto). É bacharel em escrita criativa pela Belhaven University e possui um diploma não oficial em Hip Hop. Ela ainda sabe fazer rap, se for preciso. Seu livro de estreia, O Ódio Que Você Semeia (The Hate U Give), foi o primeiro a vencer o Walter Dean Meyers Grant, em 2015, na categoria We Need Diverse Books. O romance será adaptado para o cinema, pela Fox, e chegou ao primeiro lugar da lista do New York Times na semana de seu lançamento, no Brasil o mesmo foi lançado pelo Grupo Editoral Record no selo Galera Record no ano de 2017 com 378 páginas. Classificação: 5/5.

Comentários via Facebook

3 comentários:

  1. Oi Aline!
    Esse livro é um tiro extremamente necessário na cara da sociedade.
    Cheio de mensagens,reflexões e ensinamentos.
    Leitura mais do que obrigatória!
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Brubs!

    Hahahaha adorei a sua resenha! As vezes nao tem forma melhor de expressar a opinião do que surtando. Esse livro parece ser ótimo, cheio de ensinamentos e reflexões, assim que der vou ler também!

    xx Carol
    Vai rolar Booktour do meu livro O Poder da Vingança, vem participar!
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Aline, tudo bem?
    Realmente deve ser um livro incrível, já entrou para a "listinha"
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir