Boa noite, Pam Gonçalves


23/04/2017
Aline Nascimento

Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. O curso de Engenharia da Computação - em uma turma repleta de garotos que não acreditam que mulheres podem entender de números -, a vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Ela só não contava que os desafios estariam muito além da sua vida social. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.
Que saudade da mágica que fazia minhas roupas aparecerem limpas no meu armário quando eu morava na casa dos meus pais.
Alina encara aquele prédio de tijolinhos (república) na sua frente como um novo recomeço, sua nova casa, novos amigos; ela está trocando uma vida em uma pequena cidade por um curso de Engenharia da Computação em uma cidade grande, tudo que ela quer é deixar para trás aquela Alina que apenas é reconhecida pelos seus métodos acadêmicos e nerds.

O curso escolhido será apenas o primeiros dos desafios que Alina terá que encarar, noventa e cinco por cento do curso é preenchido por homens, Alina terá que conviver com comentários machistas e provar para os alunos e professores que tem capacidade assim como qualquer um da sua sala.

Alina é apresentada há um universo até então desconhecido festas, bebidas, álcool, drogas e abusos verbais e sexuais. Ao seu lado sempre estará seus amigos da república Manu uma garota com energia de sobra para qualquer festa e happy hour estudante de Comunicação, Talita e Bernardo que são namorados e estudantes de Administração e Gustavo estudante de Medicina.

A vida de adulto não é tão fácil assim e vai requerer muita responsabilidade por parte de Alina; porém ao lado de três amigas companheiras do curso elas vão desenvolver um projeto que poderá ajudar meninas que sofrem abusos, elas terão que se impor e mostrar que são capazes de fazer algo para beneficiar a sociedade em geral.

Comecei ler Boa Noite por achar que seria uma leitura rápida e bingo foi sim uma leitura rápida, mas também fui surpreendida com essa trama, tenho certeza que a bagagem de leitora da Pam fez toda diferença nessa narrativa, o livro é cheio de referências de Harry Potter, o projeto Vamos Juntas? e outras; tem uma dinâmica rápida e fluída, são personagens e situações reais, foi meu primeiro contato com algo escrito pela autora e gostei bastante do que encontrei. O livro tem sim romance mas não é o tema principal da trama e aconteceu tudo de forma natural e adequada. Pontos negativos? Poucos! É um livro curto e teve muito temas mencionados porém não tiveram espaço para ser abordados, mas de forma alguma tira o mérito desse livro. Super indico esse livro nacional.

Obsevarções sobre o autor/livro:

Pam Gonçalves nasceu em 1990, mora em Santa Catarina, é escorpiana e formada em Publicidade e Propaganda. Ficou conhecida no meio literário quando criou o blog Garota It, em 2009. Porém desde 2014 se dedica exclusivamente ao seu canal, trazendo novidades do mundo editorial, resenhas de livros, indicações e dicas de como escrever. Boa Noite foi publicado pela editora Galera Record em 2016 com 237 páginas. Classificação 4/5 

Comentários via Facebook

4 comentários:

  1. Achei bem interessante o livro, fiquei bem curioso para ler
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  2. Olá, Aline.
    Eu peguei esse livro para ler meio desanimada porque li muitas resenhas negativas dele. Mas acabei gostando bastante. Como você disse foi uma leitura rápida. E achei que valeu a leitura sim.

    Prefácio

    ResponderExcluir