Fúria Vermelha, Pierce Brown


08/12/2016
Aline Nascimento

Fúria Vermelha é o primeiro volume da trilogia Red Rising, e revive o romance de ficção científica que critica com inteligência a sociedade atual. Em um futuro não tão distante, o homem já colonizou Marte e vive no planeta em uma sociedade definida por castas. Darrow é um dos jovens que vivem na base dessa pirâmide social, escavando túneis subterrâneos a mando do governo, sem ver a luz do sol. Até o dia que percebe que o mundo em que vive é uma mentira, e decide desvendar o que há por trás daquele sistema opressor. Tomado pela vingança e com a ajuda de rebeldes, Darrow vai para a superfície e se infiltra para descobrir a verdade. 

Em marte não existe muita gravidade, de modo que você precisa puxar os pés da pessoa para que o pescoço seja quebrado. Eles deixam isso ao encargo dos entes queridos.
Antes de dormir bebo um tônico feito com realçadores de processamentos e escuto em altíssima velocidade As cores, Ilíada, Ulisses, As metamorfoses, as peças tebanas, Os rótulos draconianos e trabalhos restritos como O conde de Monte Cristo, O Senhor da Moscas, A penitência de Lady Casterly, 1984 e O grande Gatsby. Acordo conhecendo três mil anos de literatura e códigos legais e histórias.
Darrow tem 16 anos vive na parte subterrânea de marte, ele é um mergulhador do inferno, ou seja, um minerador, recém casado com Eo sua amiga de infância, os vermelhos (classe de Darrow) trabalham duro para tornar marte um dia habitável, eles são considerados vermelhos devido suas funções e suas características já que todos possuem cabelos e olhos avermelhados, eles vivem com o mínimo para sobreviver. Darrow está conformado com sua vida afinal é a única que existe, porém Eo desconfia e acredita que os governadores estão escondendo a verdadeira história, e ela quer que Darrow acredite e faça algo.

Após uma tragédia na vida de Darrow, ele descobre que existe fundamentos nas especulações de Eo, e que eles são sim enganados pelos seus próprios governadores, marte já é habitada, e o planeta terra não está extinto assim como eles acreditavam.

Darrow se junta aos Filhos de Ares, que é um movimento que tenta derrubar o governador e seus aliados, além dessas descobertas e lhe apresentando um mundo muito maior do que ele imagina, as pessoas são dividas em classes (cores) que definem suas posições.

Ouros: Membros mais nobres da sociedade. Os mais fortes e belos, orgulhosos e vaidosos. Controlam toda a sociedade.
Pratas: Contabilizam e manipulam a moeda e a logística.
Brancos: Controlam a justiça e a filosofia da sociedade. São os pensadores.
Cobres: Também chamados de Centavos, administram a burocracia e o Comitê de Qualidade.
Azuis: São os viajantes e exploradores do universo.
Amarelos: Estudam os medicamentos e as ciências.
Verdes: Desenvolvem a tecnologia.
Violetas: Os criativos. Considerados artistas da sociedade.
Laranjas: Os engenheiros mecânicos. São os mais prestigiados da classe dos trabalhadores.
Cinzas: Também chamados de Latões, garantem a ordem e a hierarquia nas sociedades.
Marrons: Serviçais das tarefas cotidianas.
Obsidianos: Também chamados de Corvos. Elite militar da sociedade, garantem a proteção dos Dourados.
Rosas: São empregados e proporcionadores de prazer da alta sociedade.
Vermelhos: As formigas operárias da sociedade. A capacidade física e mental dos integrantes dessa cor é imensurável.

Pierce Brown criou um mundo paralelo, não é um livro que entendemos desde da primeira página somos inseridos na história de uma forma lenta, ele vai simplesmente jogando as informações e nos leitores temos que ir acompanhando aquele mundo desconhecido, não é um livro rápido de ser lido é uma história densa, cheia de cenas fortes e violentas; preconceitos e abusos estarão em muitas páginas dessa narrativa.

O autor vai construindo seu personagem; Darrow vai crescendo e amadurecendo com seus erros. Para sobreviver ele terá que ter uma liderança forte e estratégias perfeitas. Terá que conseguir aliados fiéis o que será quase impossível contando que eles estarão em um cenário que traição será o ato mais comum.

Apesar de ter muitas distopias no mercado e ser comparado a Jogos Vorazes e Guerra dos Tronos, que temos que concordar que tem relações incomum Pierce Brown criou uma distopia com ficção científica única, estou muito ansiosa pelo segundo livro dessa trilogia Filho Dourado.

Obsevarções sobre o autor/livro:

Pierce Brown, mora em Los Angeles, concluiu a faculdade em 2010, trabalhou com gerente de mídias sociais, labutou como peão no espaço da Disney no ABC Studios, trabalhou numa página da NBC e deu um novo significado à noção de noites maldormidas durante o período em que atuou numa campanha do senado americano. Fúria Vermelha será adaptado para o cinema por Marc Forster, diretor de Guerra Mundial Z. Publicado aqui no Brasil pela Globo Livros em 2014 contendo 467 páginas. Classificação 5/5.

Comentários via Facebook

2 comentários:

  1. Oi, Aline!
    Eu quero ler essa série. Eu não gosto de Jogos Vorazes e acho que essa história não tem nada a ver com tal distopia citada. Parece-me ser bem diferente, embora tenha alguns clichês esperados.
    Creio que irei gostar e espero poder adquirir o livro em breve.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leandro, leia sim por mais que tenha uma violência bem parecida com Jogos Vorazes o mundo criado por Pierce Brown é bem diferente.

      Excluir