O lado feio do amor, Colleen Hoover


24/11/2016
Aline Nascimento

Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo... apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor.O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.
Balanço a cabeça, aliviada por ter mudado de assunto, mas também um pouco confusa por perceber que falar de um cadáver me trouxe alívio.
Nesse enredo somos apresentados a Tate e Miles ela foi morar com seu irmão Corbin (super protetor) em busca de trabalho e estudos, Miles é vizinho de Corbin e piloto de avião assim como Corbin.

Após um primeiro encontro embaraçoso Tate e Miles se conhecem de forma cordial, logo eles percebem uma atração, mas Miles é um cara totalmente fechado para o amor. Não conseguindo manter distância eles fazem um acordo,um relacionamento sem compromisso, apenas sexo.
- Não me pergunte sobre o meu passado - fala, com firmeza. - E nunca espere de mim um futuro.
Mesmo sabendo que será um acordo difícil Tate aceita, assim ela terá Miles. Quando eles começam se envolver percebemos que aquele acordo não está sendo fácil para ambos, mas o coração de Miles não quer aceitar esse no amor de forma alguma, e dessa forma ele faz de tudo para manter o combinado apenas sexo. Colleen Hoover trouxe várias cenas de sexo para o livro (afinal esse era o acordo) que de certa forma pode incomodar alguns leitores, porém além do sexo ela traz muito sentimento para as cenas é isso acaba balanceando a leitura.

Durante a narrativa temos dois pontos de vista Tate que apresenta o presente, e Miles que vai contando sua história do passado, e assim podemos entender o que aconteceu para compreender o Miles do presente, como todo livro da Colleen é cheio de reviravoltas meio que já esperava algo, pois sabia que algo no passado de Miles tinha acontecido para ele se tornar um homem tão fechado para o amor e bingo.
- Algumas pessoas...ficam mais sábias quando envelhecem. Infelizmente, a maioria apenas envelhece. - Ele vira-se para mim. - Você é um dos que só envelhece, porque é tão burro quanto no dia em que nasceu.
Fiquei um pouco incomodada pelas situações em que a Tate se submetia, mesmo sabendo que Miles tinha algo no passado que o bloqueava me incomodava a forma como ele tratava ela (mas era impossível não gostar de Miles), e me incomodava mais ainda ela permiti que ele fizesse e não tomasse nenhuma atitude, o que foi acontecer apenas no final do livro.

Como sempre é uma narrativa gostosa e fluída, você quer finalizar a leitura para entender o que de fato realmente aconteceu, Collen Hoover consegue nos segurar do começo ao fim dos seus livros, O lado feio do amor é um livro dramático, atraente e envolvente. Mas Um caso perdido (série Hopeless) ainda é meu preferido
E percebi...bem agora...que Deus nos dá a parte feia para que possamos dar valor à parte bonita da vida.
Obsevarções sobre o autor/livro:

Collen Hoover vive no Texas com o marido e três filhos. Autora das séries Slammed e Hopeless, ambas na lista de mais vendidas do New York Times. O lado feio do amor foi publicado aqui no Brasil em 2015 pela editora Record pelo selo da Galera, a edição impressa em papel off-set (papel branco), em 334 páginas, classificação 4/5.

Comentários via Facebook

4 comentários:

  1. Olá, Aline.
    Eu li esse livro na semana passada e amei ele. Não gosto de livros do gênero, mas a autora me surpreendeu e amei o livro. Me deu raiva da Rachel isso sim hehe

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil, não tinha pensado dessa forma, apesar que se analisarmos a Raquel de certa forma foi um pouco egoísta mesmo!

      Excluir
  2. Ooi Aline,
    A M O Ugly love, foi o meu primeiro contato com a autora e fiquei apaixonada <3 Nem preciso dizer o quanto sofri né,
    Depois li Um Caso Perdido que também é meu favorito da autora <3
    O Miles não precisava tratar a Tate tão mal, e ela não precisava deixar ele fazer isso né...
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um caso perdido é muito amor né ♥
      Pura verdade!
      Beijos....

      Excluir