Resenha + Sorteio: Simplesmente Amor, Helena Andrade


22/03/2017
Aline Nascimento


Imagine encontrar o amor verdadeiro, vivenciá-lo em sua plenitude e depois perdê-lo nas entranhas da mente. 
Ao realizar uma viagem de férias à Europa, Alícia vive momentos que não só podem mudar seu futuro, mas também lhe trazem revelações do passado. Quando retorna ao Brasil, um acidente a coloca entre a vida e a morte, tendo como consequência a perda das lembranças. Sem consciência de suas experiências, ela retoma sua vida, casa com o antigo namorado e deixa o acaso conduzi-la. Porém seu corpo começa a mostrar-lhe que existem mistérios por trás da amnésia, algo tão profundo que nem mesmo a perda da memória foi capaz de apagar.
Ao fazermos amor, tentei me envolver, relaxar, mas foi e vão. O ato foi desprovido de emoção. Nesta noite, descobri que meu corpo também estava anestesiado, tal qual minha mente parecia estar.
Tinha que admitir que algumas escolhas, por mais corretas que pudessem parecer, nem sempre nos levavam ao melhor caminho. 
Após terminar um relacionamento Alícia embarca para sua tão sonhada férias à Europa, após um período ela volta ao Brasil, sua cunhada e confidente Milena fica encarregada de buscar ela no aeroporto, assim que Alícia chega no aeroporto Milena percebe que a cunhada está guardando alguns segredos, ao questionar Alícia conta que prefere chegar em casa para assim lhe contar tudo que aconteceu durante esse período na Europa, porém ao voltar Alícia e Milena sofre um grave acidente, Milena teve ferimentos leves, mas Alícia após permanecer vários dias desacordada em um hospital acorda com uma sequela; suas lembranças do último ano não existe mais. Tudo que ela recorda é o que aconteceu até o último natal.

Após sua recuperação Alícia resolve prosseguir com sua vida, ela então aceita se casar com seu namorado Caio, afinal ela não se lembra de terminar o relacionamento antes da viagem e ele esteve sempre do seu lado durante o período que passou no hospital, seu pai e sua cunhada não concordam muito com a ideia, mas eles aceitam a decisão de Alícia. Alícia tem um marido, um filho, uma casa porém ela sempre sentiu que algo não estava completo, e que ela e Caio não tem mais afinidade e cumplicidade que um casal precisa. Ela decide terminar seu casamento e começar uma nova vida ao lado de Enzo seu filho que tem um pouco mais de um ano. 

Um bilhete, um desenho e um telefonema deixam pistas que algo muito importante deve ter acontecido durante suas férias em Londres, mas Alícia nunca tentou saber de verdade o que aconteceu durante esse período. Um encontro com Miguel um arquiteto brasileiro mas que mora e trabalha em Londres poderá despertar vários sentimentos adormecidos e talvez trazer lembranças apagadas da memória de Alícia, ou quem sabe criar lembranças melhores ainda.

Alícia é um personagem forte, mesmo tendo tomado decisões erradas ela não abaixa a cabeça para as dificuldades da vida, ela nunca deixou que sua carreira de advogada atrapalhasse seu lado mãe; Helena nos apresenta um romance de leitura leve e fluída, mas com temas fortes e algumas reviravoltas. Os personagens secundários (família da Alícia) fazem toda diferença durante o percusso dessa história. Para quem gosta de romance fica minha indicação para essa literatura nacional.

Observações sobre o autor/livro:

Helena Andrade reside com o marido e o três filhos na região de Campinas/SP, estudiosa das técnicas de escrita, vê na literatura uma possibilidade de aflorar sonhos. Sua primeira obra intitulada Despertar, conquistou os leitores.  Organizadora da antologia Encontros e Desencontros, com outras seis autoras, deixando sua marca na obra com o conto Moinho de Vento. Também é gestora pública e professora de Yoga, atividades que nutrem seu dia a sia com a autopercepção e atenção plena. Simplesmente Amor  foi publicado pela editora Ler Editorial em 2016, com 215 páginas. Classificação 4/5.

Onde comprar: Ler editorial - Saraiva - Buscapé - Ebook

Sorteio: Em parceria com o blog a autora Helena Andrade, disponibilizou um exemplar para sorteio que será enviado autografado direto para o ganhador pela autora, a promoção começa hoje dia 22/03/2017 e será encerrada dia 15/04/2017 (domingo), para concorrer é obrigatório seguir a fanpage do blog e a página da escritora Helena Andrade, mas você pode aumentar suas chances através das chances extras; boa sorte!

Parceria Belas Letras


19/03/2017
Aline Nascimento

Hoje tenho o prazer de dizer que o Divagando Palavras também é parceiro da Editora Belas Letras durante esse ano de 2017, só tenho que agradecer a quantidade de editoras e autores que estão acreditando e confiando cada vez mais no nosso trabalho. Obrigada!

Eu sou aquilo que leio. Cada livro que eu tenho conta uma história, a minha história, aquilo que eu vivi e aquilo que vou viver.
Abrir um livro é me conhecer melhor. É me conectar de verdade a pessoas interessantes e ao que elas pensam e sentem.
Abrir um livro é fazer a viagem dos meus sonhos, é ouvir minha música preferida, é assistir a um filme inesquecível, é provar um sabor diferente.
Quanto mais eu leio, mais eu entendo. Quanto mais eu leio, mais os outros me entendem.
Quanto mais eu leio, mais eu me surpreendo, mais eu me emociono.
Quanto mais eu leio, mais eu curto. E mais eu me conecto com o que eu amo.
Quanto mais eu leio, mais jovem eu sou.
Eu sou aquilo que leio.
Os livros constroem os meus melhores momentos. E deixam minha assinatura no mundo.
Por isso a Belas Letras existe.
Somos uma nova experiência entre os leitores e seus livros.
Para nós, ler é se conectar.
E aproximar as pessoas daquilo que elas mais amam.

Redes sociais:

Colunista: Bruna Estevam (Brubs)


16/03/2017
Aline Nascimento

Hoje o blog está ganhando mais uma colaboração, uma colunista para me ajudar manter esse espaço que tanto amo em dia. Conheci a Brubs há alguns anos atrás quando fui em uma gráfica fazer marcadores de um antigo blog (Paixão por Livros) e o dono da gráfica me mostrou o marcador de um blog também literário que ele tinha feito, fiquei curiosa peguei um marcador do Livros de Cabeceira e entrei em contato com ela, descobrimos ser vizinhas separadas por apenas algumas ruas, depois de algum tempo o meu blog chegou ao fim, mas como não consigo ficar totalmente longe dessa blogesfera a Bru me convidou para ser colunista dela o que aceitei com muita felicidade, essa parceria durou mais de ano mas chegou ao fim com o encerramento do Livros de Cabeceira. Hoje já não somos mais vizinhas porém a amizade continua e para a minha felicidade é a Brubs que vem fazer parte do meu blog agora. Bru só tenho agradecer e desejar boas vindas.

Bruna Estevam (Brubs) Paulista, casada, taurina, tosadora, estudante de Educação Física, meu sonho hoje? Trabalhar e levar meu estudo para os idosos e crianças/jovens especiais.







Já contamos com a participação da Bruna na Disputa Literária, mas a partir de hoje ela estará mais frequente trazendo resenhas para vocês também.

Parceria Galera Record


13/03/2017
Aline Nascimento

Gente esse ano de 2017 está sendo sensacional para o Divagando Palavras, e dessa vez tenho que anunciar uma parceria super especial, nós conseguimos parceria com a Galera Record selo do Grupo Editorial Record, eu não poderia ficar mais feliz, afinal o perfil do Divagando Palavras se encaixa perfeitamente nos livros da Galera \o/, já fiz a primeira solicitação de livros para editora e isso quer dizer que em breve terá resenha deles por aqui.

No mercado desde 2007, a Galera Record foi criada para atender a um público jovem e ávido por novidades, livros que falem a sua língua e retratem temas com os quais se identifiquem. Mas o catálogo cresceu tanto e tantas são as novidades que o nosso barquinho precisou definir melhor suas rotas de navegação...
A Galerinha continua sendo a casa dos livros infantis, sempre tão coloridos e lúdicos. O nosso barquinho de papel vai seguir levando os pequenos leitores pelos mares da imaginação. De 10 a 14 anos as coisas ficam mais sérias – certo, nem tanto! Ainda é tempo de brincar, rir... mas quem sabe está chegando a hora do primeiro beijo? Aventura, fantasia, romance! Na Galera Junior os jovens podem assumir o timão e fazer as próprias escolhas. A Galera, irmã mais velha da turma, ganha uma nova cara, mas pode ter certeza que nossa âncora está firme num propósito: trazer para o jovem adulto os melhores livros! Thriller, fantasia, ficção científica e aquele livro da série, do filme e do jogo que você ama — tá tudo aqui!

Redes sociais:
http://www.galerarecord.com.br/
https://www.facebook.com/GaleraRecord/
https://www.instagram.com/galerarecord/
https://twitter.com/galerarecord

Disputa Literária: A menina submersa - Memórias, Caitlín R. Kiernan


08/03/2017
Aline Nascimento

Em janeiro em parceria com a Bruna Estevam liberamos uma postagem chamada Disputa Literária, que consistia em vocês escolherem um livro para nós duas ler e resenhar aqui no blog, eu escolhi os livros A ilha dos dissidentes e Corte de espinhos e rosas; e a Bruna escolheu A menina submersa e O circo da noite vocês votaram e escolheram o livro A menina submersa, ou seja, 1X0 para Brubs rsrs; dessa forma hoje trago nossa "resenha" para vocês.

A Menina Submersa é um verdadeiro conto de fadas, uma história de fantasmas habitada por licantropos e sereias. Mas antes de tudo uma grande história de amor construída como um quebra-cabeça pós-moderno, uma viagem através do labirinto de uma crescente doença mental. Um romance repleto de beleza e horror, camadas, mitos e mistério em um fluxo de arquétipos que desafiam a primazia do "real" sobre o "verdadeiro" e resultam em uma das mais poderosas fantasias dark dos últimos anos. Considerado uma obra-prima do terror da nova geração, o romance é repleto de elementos de realismo mágico e foi indicado a mais de cinco prêmios de literatura fantástica, e vencedor do importante Bram Stoker Awards (2013). A autora se aproxima de grandes nomes como Edgar Allan Poe e H. P. Lovecraft, que enxergaram o terror em um universo simples e trivial - na rua ao lado ou nas plácidas águas escuras do rio que passa perto de casa -, e sabem que o medo real nos habita. O romance evoca também as obras de Lewis Carrol, Emily Dickinson e a Ofélia, de Hamlet, clássica peça de Shakespeare, além de referências diretas a artistas mulheres que deram um fim trágico à sua existência, como a escritora Virginia Woolf.

Brubs:
Acho que nessa minha vida de leitora esse sem sombras de dúvidas foi o livro mais difícil que eu já li. Foi uma leitura cheia de altos e baixos, amor e ódio, vontade de ler até o fim e vontade de abandonar. Mas a vida e o dia a dia de Imp me prenderam de tal forma que não consegui largar, foi uma leitura maçante e devagar, na qual eu cheguei a largar para ler um livro mais leve para depois retornar a leitura. Desculpa de eu não falar falar da história em si, mas o livro, a história mexeu tanto comigo que eu não sei até hoje se eu realmente gostei ou não, sim, A Menina Submersa é um livro psicológico, 100% psicológico, eu fiquei louca lendo, eu ficava cismada, amedrontada, fiquei louca e surtada com a Imp, muitas vezes eu parava a leitura e tinha que pensar ou voltar a leitura pois não sabia se o que eu estava lendo era verdade ou fruto da imaginação. É um livro louco! A escrita, aaaaah a escrita é pior ainda, uma escrita maçante, difícil; mas às vezes é uma escrita rápida e de fácil entendimento. Sim, é bem confuso, só lendo pra saber e entender. A autora está de parabéns porque se a intenção dela era nos deixar loucos, pelo menos comigo ela conseguiu. A menina submersa é um ótimo e péssimo livro, um livro que indico, um livro que se você não estiver preparado com certeza irá abandonar e mesmo estando preparado tu tem que ser forte. Desculpe se não ficou boa a resenha, é porque até agora não digerir muito e acho que esse tormento ficará para sempre. Classificação: 3/5.

Aline:
Infelizmente da minha parte não terá uma resenha, afinal não consegui passar da página trinta desse livro, não sou muito de abandonar livros, mas tentei ler esse livro no mínimo umas quatro vezes e a leitura não prosseguia, foi o primeiro abandono de 2017. Aline então o livro é horrível? Não é bem assim, sabe aquele livro que parece que a personagem está falando diretamente dentro da sua cabeça e como a Imp é uma personagem esquizofrênica doença herdada da sua vó e da sua mãe eu me sentia tonta, confusa, não entendia para aonde aquela história e narrativa queria me levar. Como mencionei tentei ler várias vezes e não conseguia, então decidi deixar de lado, talvez não seja o momento ou simplesmente eu não curta uma narrativa tão confusa assim, entendo a proposta da autora mas infelizmente não funcionou para mim. Classificação: Abandonado.

Obsevarções sobre o autor/livro:

Caitlín R. Kiernan Caitlín R. Kiernan (1964) é autora de livros de ficção científica e fantasia dark, e paleontóloga. Escre- veu dez romances, dezenas de histórias em quadrinhos e mais de 200 contos e novelas. Entre seus trabalhos, destacam-se os romances Silk (1998), Threshold (2001), ambos vencedores do International Horror Guild Award, e The Red Tree (2009); a série em quadrinhos The Dreaming, spin-off de Sandman, de Neil Gaiman, com quem também escreveu a novelização de Beowulf (2007). A Menina Submersa: Memórias foi publicado no Brasil em 2015 pela Editora DarkSide Books. 

Evento: Mulheres na literatura


04/03/2017
Aline Nascimento

Dia 08 de março comemoramos o Dia Internacional da Mulher, nesta data (próxima quarta-feira) acontecerá um bate papo que terá como tema Mulheres na Literatura - Como esta forma de expressão enriqueceu e transformou o universo feminino. O evento será mediado pelo Shopping Iguatemi em Campinas e será conduzido pela escritora Helena Andrade autora do livro Simplesmente Amor (que terá resenha e sorteio em breve aqui no blog). O evento ocorrerá no Jardim Iguatemi - 1º Piso, às 16 horas, terá entrada gratuita e contará com o apoio da Livraria Saraiva, pessoal de Campinas e região tenho certeza que será uma tarde deliciosa. Faça parte desse encontro.

Parceria Editora Alicanto


28/02/2017
Aline Nascimento

Já anunciei no nosso instagram @divagandopalavras, mas hoje anúncio oficialmente aqui no blog e aproveito para falar um pouco mais sobre a Editora Alicanto nova parceira aqui do blog.

Editora Alicanto, uma nova editora com um antigo objetivo ; Publicar bons livros.
O Alicanto é uma ave mítica do deserto do Atacama que se alimenta de ouro. Não poderia ser outro nosso nome, já que o alimento da Editora Alicanto também é um tesouro precioso; a boa literatura. E assim são nossos livros, tesouros literários que enriquecem a mente e alimentam a alma.
Apesar de novos, chegamos ao mercado com fome dos maiores tesouros que pudermos encontrar ,intrínseco a um antigo ideal: publicar bons livros. Não vemos o livro meramente como um produto, mas como uma peça de arte, uma pequena revolução que pode encantar ,transformar mentes e corações. Sob um modelo de publicação tradicional, investimos em obras que merecem e que valem a pena ser levadas ao público leitor, recebendo de mente aberta toda e qualquer forma de originalidade editorial,tesouros literários que enriquecem a mente e alimentam a alma.

Redes sociais:

Em breve teremos mais novidades dessa editora aqui pelo blog.