Resumo: Agosto - 2017


22/09/2017
Aline Nascimento

Olá pessoal, vou voltar com as postagens de resumo do mês aqui no blog, lembrando que sempre mostro os livros que recebo/compro e estou fazendo a leitura lá no stories do instagram @divagandopalavras, caso não siga ainda segue o DP por lá e acompanhe tudo praticamente em tempo real ;)

Fonte: Google Imagens

Book Haul:
- Admirável mundo novo, Aldous Huxley (Sebo)
- O morro dos ventos uivantes, Emily Brontë (Sebo)
- Outra volta do parafuso, Henry James (Sebo)
- O quinze, Rachel Queiroz (Compra) 
- Capitães da areia, Jorge Amado (Compra)
- Ninguém nasce herói, Eric Novello (Compra)
- 1001 livros para ler antes de morrer, Peter Boxall (Compra)
- A revoada (O enterro do diabo), Gabriel G. Marquez (Compra)

Leituras realizadas:
- Os quatro cavaleiros, Veronica Rossi 
- Dom Casmurro, Machado de Assis
- A revoada (O enterro do diabo), Gabriel G. Marquez
- Antes de casar, Bárbara Machado
- Nimona, Noelle Stevenson

Postagens no blog:
- Resenha: Anatomia de um excluído, Andrea Portes
- Resenha: Cozinha para 2, Carol Thomé e Duca Mendes
- Resenha + Sorteio: Antes de casar, Bárbara Machado
- Resenha: Entrecontos 1, Ju Lund
- Resenha + Sorteio: Papai comédia, Fernando Strombeck

Esse mês resolvi acrescentar também as postagens que foram feitas durante o mês, assim caso vocês queiram conferir algo que perderam fica mais fácil, espero que gostem que o resumo do mês está de volta ;) Beijos.

Disputa Literária: À primeira vista, David Levithan & Nina Lacour


18/09/2017
Aline Nascimento

Olá corujas!
No mês de agosto retornamos com o projeto Disputa Literáriaque consistia em vocês escolherem um livro para nós duas (Aline e Brubs) ler e resenhar aqui no blog, nós escolhemos quatro livro para vocês votarem e mais uma vez o livro escolhido por vocês foi da Brubs À primeira vista - David Levithan e Nina Lacour, ou seja,  2x0 para Brubs; dessa forma segue resenha abaixo, em breve vamos liberar uma nova disputa ;)

Mark e Kate são da mesma turma de cálculo, mas nunca trocaram uma única palavra. Fora da escola, seus caminhos nunca se cruzaram... Até uma noite, em meio à semana do orgulho gay de São Francisco. Mark, apaixonado pelo melhor amigo — que pode ou não se sentir do mesmo jeito —, aceita o desafio que mudará sua vida. E sobe no balcão do bar em um concurso de dança um pouco diferente... Na plateia, Kate, fugindo da garota que ela ama a distância por meses e confusa por não se sentir mais em sintonia com as próprias amigas, se encanta pela coragem e entrega do rapaz. E decide: eles vão ser amigos. Em meio a festas exclusivas, fotógrafos famosos, exposições em galerias hypadas, essa ligação se torna cada vez mais forte. E Mark e Kate logo descobrem que, em muito pouco tempo, conhecem um ao outro melhor que qualquer pessoa. Uma história comovente sobre navegar as alegrias e tristezas do primeiro amor... uma verdade de cada vez.
Afinal quem nos conhece de verdade? O melhor amigo? A cara-metade? Ou um estranho na noite?

Esqueça amor “à primeira vista”. Esta é uma história de amizade “à primeira vista”... ou quase.
Esconder e negar e sentir medo não é jeito de tratar o amor. O amor exige coragem. Não importa a ocasião, o amor espera que nos ergamos [...]
Livro cedido em parceria pela editora Galera Record

Brubs: 
Sou suspeita para falar dos livros do Levithan, pois todos que li gostei muito e não foi ao contrário com esse. À primeira vista é um livro de descobrimento, de aceitação, pelo menos foi o que senti com essa leitura, personagens homossexuais, que vivem na dúvida, adolescentes que faltam aceitação, que tem medo dos que os outros vão pensar. Levithan tem o dom de conseguir transparecer nas palavras todas essas dúvidas e sentimentos, sentimos na pele os personagens.
O livro é narrado em primeira pessoa, sendo com os capítulos intercalados entre Mark e Kate. Ambos estão terminando o ensino médio. Mark tem uma paixão pelo seu melhor amigo Ryan. Kate é melhor amiga de Lehna, porém quer muito conhecer Violet prima de Lehna. A vida de Mark e Kate se cruzam e por sofrerem do mesmo sentimento ambos se tornam melhores amigos e um acaba ajudando o outro. Não vou me adentrar muito, pois tem a resenha da Aline também... Só posso dizer que é um livro lindo, com uma bela lição de amizade e autoconfiança. Levithan é um dos meus autores favoritos, então sou muito suspeita para falar qualquer coisa. Mas esse livro, entre todos que já li dele, foi o melhor depois de Will e Will. 
Se gosta desse tipo de leitura, ou quer começar ter o hábito da leitura, esse livro é um ótima pedida. É um livro que consegue ser juvenil, fofo, que fala de preconceitos e medos e por fim deixa uma grande lição. Super indico! Classificação: 3/5.

Aline:
Apesar de mais uma vez o livro escolhido por vocês não ter sido escolha minha rsrs, confesso que fiquei muito feliz em ter a oportunidade de ler À primeira vista, primeiro por ser um livro que tem como co-autor o David Levithan, nunca tinha lido nada do autor apesar de já ter recebido várias indicações, e outro motivo foi a temática, também nunca tinha lido nenhum livro com personagens homossexuais, além dessas observações o livro traz romances, descobertas e aceitações, mas o principal foco é a relação de uma amizade à primeira vista; estava participando de uma maratona literária e esse livro foi minha primeira leitura durante aquele período, realizei a leitura em um dia e meio, toda trama é desenvolvida em um período de uma semana o que torna uma leitura leve, fácil e rápida; apesar de todas essas características superficiais e muito fácil cativar-se por Mark e Kate e todos personagens secundários. Conseguimos compreender os dilemas daqueles adolescentes e torcer para que eles escolham e encontrem o caminho certo. Conseguimos entender os reais anseios e aflições pelo qual os dois estão passando. Terminei À primeira vista com um gostinho de quero mais, quero sim ler outras obras dos autores, e ter a oportunidade de conhecer mais personagens tão reais assim como Mark e Kate. Classificação: 4/5.

Obsevarções sobre o autor/livro:

David Levithan, é autor de Dois Garotos se Beijando, Will & Will (em coautoria com John Green), Todo dia e outros best-sellers do Ner York Times. Nina Lacour, é a premiada autora de Hold Still, The Disenchantments e Everything Leads to you. À primeira vista foi publicado pela Galera Record em 2017 com 292 páginas.

O Vespeiro, Kenneth Oppel


13/09/2017
Brubs.

O celebrado autor Kenneth Oppel cria uma obra-prima que explora a diversidade e as deficiências, os medos e os sonhos e o que realmente une uma família.
Algumas crianças veem o verão como um tempo de alegria e brincadeiras. Mas para Steve é apenas mais um período de preocupação e ansiedade. Seu irmão recém-nascido está lutando pela vida... E ninguém sabe se ele conseguirá vencer essa batalha. Como seus pais ficarão se o pior acontecer? Além de tudo, ainda há um vespeiro no telhado de sua casa... Ele é alérgico! Quando uma vespa-rainha invade seus sonhos com uma solução para todos os problemas, Steve acha que tudo se resolverá, ele só precisa dizer sim. Mas sim é uma palavra muito poderosa... Será possível voltar atrás?


Livro cedido em parceria pela editora Galera Record

Quando a patroa Aline me mandou os livros que poderia ser solicitado a editora e eu li sobre O Vespeiro logo me interessei, por ser um thriller psicológico e por conter vespas, achei tudo mundo diferente e inovador. E foi diferente e inovador para minha alegria.

Como diz na sinopse, Steve tem um irmãozinho recém – nascido que sofre com um problema cognitivo, os pais de Steve vivem pelo bebê, indo quase todo dia ao hospital, o próprio Steve sofre de ansiedade e tem ataques de pânico. Para piorar a situação, com a chegada do calor vespas acabam criando um vespeiro do lado de fora da casa do Steve, e para piorar a situação, depois de um picada, Steve descobre que é alérgico. Porém essas vespas, não são comuns, tem algo de diferentes nelas.

Steve, começa a ter sonhos e nesses sonhos aparecem anjos falando que iram criar um novo bebê e que esse novo bebê, substituirá o irmão de Steve, porém esses anjos não se parece com anjos que estamos acostumados a ver, tem outra forma, uma forma de vespa-rainha e apenas um sim de Steve poderá resolver todos os problemas, mas será que é tão simples assim? E também tem o amolador de facas que sempre aparece na rua de Steve e pelo que parece só Steve e sua família que o vê...

Bom. O Vespeiro, foi um grande achado, um livro que me prendeu do inicio ao fim, que me fez ter arrepios devido as vespas, realmente foi um thriller psicológico, a vespa-rainha tem uma bela jogada de mestre e conseguia mexer com a mente de Steve e com a minha também.

Foi um livro inovador, imagine uma vespa-rainha invadindo nossos sonhos eu teria me "cagado" de medo. Achei o fato de ter vespas bem diferentes, a forma como o autor dominou a trama foi bem legal e segura, apesar de esperar um "tiquinho" mais de suspense, ficou bem fraco nesse sentido, no final senti falta de ação, mas nada que prejudique a história, foi um final satisfatório.

Os personagens foram todos bem criados e estruturados, o que mais me impressionou foi o vespeiro em si, eu nunca iria conseguir transmitir em palavras como seria um vespeiro por dentro e o autor foi tão sucinto que ficou perfeito demais. Outra coisa também muito belo é os desenhos que tem durante a história, somando muito com o livro e dando um toque todo especial, os desenhos foram feitos pelo Jon Klassen ilustrador de Coraline, então imagem só a perfeição.

Por fim, O Vespeiro é um livro que veio para tirar nosso eixo e fazer senti cada vez mais agonia das vespas, pelo menos a cada cena era um arrepio maior que o outro. Só peço que leiam!!!!!

Observações sobre o autor/livro:

Kenneth Oppel, nasceu em Port Alberni, uma cidade usina na Ilha de Vancouver, British Columbia, mas passou a maior parte da infância em Victoria, BC e na costa oposta, em Halifax, Nova Scotia. Quando tinha cerca de doze anos decidiu que queria ser um escritor (isso veio depois de decidir que queria ser um cientista, e depois de um arquiteto). Começou a escrever Sci-Fi épicos (a sua fase Star Wars) então passou a contos de espada e feitiçaria (a sua fase de Dungeons and Dragons) e depois, durante as férias de verão quando tinha quatorze anos, iniciado em uma divertida história sobre um menino viciado em videogame (escrito, claro, durante sua fase de games). Não acabou sendo muito longa, e então reescreveu no próximo verão. O Vespeiro foi publicado em 2017 pela Record no selo Galera Record com 240 páginas. Classificação: 4/5

Azul da cor do mar, Marina Carvalho


04/09/2017
Brubs.

ACASO, DESTINO ou LOUCURA? No caso de Rafaela, Pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível.
Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez... A idéia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida.
Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando de Rafa, alguma coisa tinha que dar errado. O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do Mundo.
Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços -, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa... E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego.
Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão.

Recebi Azul da cor do mar quando eu tinha meu próprio blog e era parceira da editora, ou seja, há mil anos atrás, desde então não consegui encaixar o mesmo na leitura até agora, logo de cara e por ter lido outro livro da autora sabia que seria uma leitura leve e juvenil, bem no estilo sessão da tarde e não deu outra.

Apesar ter gostado da história teve algumas partes que achei muito fraca, exemplo a parte da Rafa com um traficante, eu achei bastante falso, fraco, mal escrito, ficou claro que a autora não estudou e não pesquisou como os traficantes agem nesse momento, posso estar extremamente errada quanto a isso, mas foi o que eu senti e preciso ser sincera sobre meus sentimentos com vocês queridos leitores.

De resto eu gostei bastante, achei os personagens bem construídos e estruturados, achei a Rafa muito engraçada, destrambelhada, o que é seu charme maior. Bernardo por outro lado, seu mal humor era seu lado sexy, o que me conquistou. Bernardo era maduro e centrado, Rafa era avoada e super alto astral, uma ótima mistura.

Os outros personagens foram especiais, cada um teve seu papel muito bem feito dentro da história, até Dom foi lindo. Foi uma história bem estrutura, com seu lado negativo, mas com final satisfatório, confesso que eu me prendi tanto na história que fiquei com olhos marejados em alguns momentos. 

Bom gente, vou finalizar, que fique claro que minha crítica foi algo que eu senti, não estou acusando que a autora não pesquisou, só estou falando o que eu realmente senti lendo. Enfim indico a leitura a todos que curtem esse tipo de leitura.

Observações sobre o autor/livro:

Marina Carvalho, nasceu em Ponte Nova, Minas Gerais. Adora queijo, rock progressivo, pudim de leite condensado, café com pouco açúcar e filmes com finais felizes. Formou-se em Jornalismo na PUC-Minas e exerceu o cargo de assessora de comunicação. Hoje é professora de língua portuguesa e literatura. Ela mora em sua cidade natal com o marido, os dois filhos e Lilica, uma poodle de 14 anos que pensa ser um pitbull. Azul da cor do mar foi publicado em 2014 pela editora Novo Conceito com um total de 334 páginas. Classificação: 3/5.

Papai comédia, Fernando Strombeck + Sorteio


23/08/2017
Aline Nascimento

Este livro tem o objetivo de aproximar mais o pai da gravidez, um momento tão especial na vida do casal, e também de mostrar para as mães que o pai é capaz de viver essa experiência intensamente. Para o homem a ficha demora um pouco mais para cair, mas, quando o pai ouve pela primeira vez o coração do seu filho pulsando, tudo começa a fazer sentido. Que todo pai dê muitas risadas, contando o tempo em semanas, explorando o bizarro mundo dos desejos de grávidas e dormindo ao som de gases incansáveis. Que todo o pai descubra com este livro que cada semana de gestação é um novo capítulo da história mais incrível de todas. E que esteja sempre presente para os melhores momentos da vida, como seus filhos precisam que ele esteja.


Livro cedido em parceria pela editora Belas Letras

Papai comédia não mais é do que um livro com relatos cheio de humor de um pai que acompanha a gravidez da sua esposa desde da descoberta até o parto.

Os capítulos são divididos em semanas da gestação, cada semana Fernando nos apresenta as novidades e as descobertas incríveis dessa fase.

São muitos os livros de gravidez, instruções, "manuais'' e relatos de mulheres que passaram por essa fase, mas eu por exemplo nunca tinha lido nada com a perspectiva do homem.

É um livro cheio de humor, mas acima de tudo, ensinamentos, nada muito formal ou autoritário, percebemos que o lado humorista do Fernando não abandonou seu lado escritor.

A mulher pode sim gerar um filho sozinha, mas é muito bacana perceber o apoio e a diferença que o Fernando traz para aquele ciclo da vida do casal, o interesse que ele demostra em apreender, ajudar e compreender as dificuldades e limitações da sua esposa naquele momento tão especial.

Papai comédia é um livro curto, rápido e que todos os papais ou futuros papais deveriam ler, dessa forma o blog juntamente com a editora Belas Letras está sorteando um exemplar em comemoração ao dia dos pais que foi nesse mês de agosto. Abaixo o formulário e as regras para participarem.

Observações sobre o autor/livro:

Fernando Strombeck, engenheiro, humorista e diretor. esteve em importantes festivais, programas de TV e viaja o Brasil com suas palestras e apresentações de stand-up comedy. Em fevereiro de 2016, criou o projeto papai comédia, com objetivo de compartilhar a sua visão sobre a gravidez da esposa e disseminar uma mensagem sobre  importância da paternidade ativa. Papai comédia foi publicado pela editora Belas Letras agora em 2017 com um total de 105 páginas. Classificação: 3/5.

Sorteio: Em parceria com a editora Belas Letras, vamos sortear um exemplar, a promoção começa hoje dia 24/08/2017 (quinta-feira) e será encerrada dia 31/08/2017 (quinta-feira), para concorrer é obrigatório seguir a fanpage do blog, mas você poderá aumentar suas chances através das chances extras; boa sorte! 

Entrecontos 1, Ju Lund


18/08/2017
Brubs.

Com narrativas variadas, Entrecontos 1, convida todos os leitores a entrarem em histórias que “se” não são verdadeiras… Poderiam ser! Compartilhe desta experiência fantástica, todos os contos foram publicados on-line em 2010 pela escritora Ju Lund, e agora possuem seu formato físico.
(Im) Possível, Agnes Adal, Dança, Desaparecido, Dia de Cão, Diana Keen, Escuro mais que Noturno, Estranho Conhecido, Fui ao Rio ver Crepúsculo, Halloween, Marcas e Sangue, O Livro de Morgana, O peixe comeu meu sono, Observadores, Pássaro, Pedido Secreto, Presença, Salvo pela Cruz, Seguidas, Zombeteira… São 22 Contos + 1 Poema esperando por você!


Entrecontos 1 é uma coletânea de contos, a maioria são sobrenaturais; com vampiros, por exemplo.

Os contos são simples, porém, chamam atenção, alguns confesso que não entendi e fiquei com cara de ué. Outros amei! Alguns passam a impressão que são verídicos, dá uma sensação de adrenalina, arrepios, uma coisa bem surreal.

Não há muito o que falar, não vou falar de um por um, porque acho que acaba perdendo a graça e o melhor de tudo é ler os contos de surpresa sem saber o que nos espera.

Mais uma vez a autora Ju Lund está de parabéns! Estou lendo Entrecontos 2, e em breve trago resenha pra vocês.

Obsevarções sobre o autor/livro:

Ju Lund é amante das artes, gaúcha nasceu em Pelotas é tecnica em turismo e hotelaria, graduanda em Artes Visuais (Licenciatura), é editora e fundadora de um portal de incentivo à literatura. Apaixonada por seus três gatos e mãe do Joan. '' Transforma seus melhores sonhos e piores pesadelos em contos e romances''. Entrecontos 1 foi publicado pelo Clube dos Autores em 2012 com 90 páginas. Classificação 3/5.

Antes de casar, Bárbara Machado + Sorteio no instagram


16/08/2017
Aline Nascimento

Catarina era uma jovem mulher que tinha tudo planejado: o casamento perfeito, o homem ideal, finalmente a vida adulta e independente que tanto almejava. Até que, de um dia para o outro, tudo muda: o casamento não passa de um sonho, o príncipe vira sapo e a brutalidade da vida adulta se mostra bem diante de seus olhos. De volta ao mundo dos solteiros, Catarina se redescobre como indivíduo e percebe que, a não ser que se torne tão desapegada quanto os homens que passam por sua vida, seu coração continuará sendo partido. Mas será que suas aventuras entre mesas de bar e festas agitadas podem substituir o antigo sonho de um final feliz? Entre altos e baixos que fazem parte da transição da juventude para a vida adulta, Catarina vai aprender que o amor não é bem como ela imaginava.
É melhor nunca ter uma coisa boa do que saber como é tê-la, apreciá-lá, depois perdê-la para sempre. Não se pode sentir falta de algo que nunca foi seu.
O perdão te torna livre, o amor te transforma, e o bem, contagia.
Livro cedido em parceria pela autora.

Esse será um fim de semana perfeito, afinal Catarina (mais conhecida pelos amigos por Cat) está completando 3 anos de namoro com seu "príncipe" namorado Arthur, porém após uma tarde inteira no salão de beleza (com direito até depilação) Cat enfrenta um pesadelo, Arthur não quer mais aquele relacionamento; e literalmente Cat leva um pé na bunda sem muitas explicações.

Após muitas lágrimas, comidas, televisão e muitos conselhos das amigas (Cat tem as melhores amigas que você pode imaginar), ela consegue enxergar como aquele relacionamento que apesar de estável tinha mudado a essência da real Catarina; enfim ela decidi que é hora de curtir, beijar, dançar, beber e trazer a verdadeira Cat para realidade. 

Cat é uma jovem publicitária que acredita que a arte da sedução não está no salto alto e na maquiagem, mas sim no seu sorriso, sua conversa e seu bom humor. Seus amigos do paintball consideram uma "brother" afinal ela é a única mulher do grupo, e geralmente seus encontros após uma partida de paintball é em um bar, com copos de cervejas e conversas de "machos".

Nesse momento acompanhamos a vida de solteira de Cat, seus ficantes, suas enrascadas, seus erros e seus acertos, não posso deixar de citar as conversas e conselhos das suas melhores amigas, Alice, Mari e Carol impossível conter uma boa gargalhada, o livro é recheado de bom humor e não tem nenhum filtro para os pensamentos femininos dessas meninas.

O único objetivo de Cat é não se apaixonar, afinal ela está conquistando tudo que havia perdido no seu relacionamento com Arthur. Mas será isso possível? Antes de casar é um livro leve, divertido, cheio de referências nerds, capixabas, e acima de tudo mostra uma menina em busca do autoconhecimento. Com certeza fica minha indicação para uma literatura nacional, regional e cheia de boas risadas.

Observações sobre o autor/livro:

Bárbara Machado, é publicitária, nascida em Vitória/ES, no ano de 1989. Apaixonou-se pela literatura na infância, quando as manias de leitura e o hábito de escrever começaram. Formou-se em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda na Universidade Federal do Espiríto Santo, e atua na área de Comunicação e Marketing. Antes de Casar é seu primeiro livro e foi publicado de forma independente em 2016 com um total de 292 páginas. 

Onde encontrar Antes de Casar:   Blog | Loja Virtual | Facebook | Instagram | Twitter | Skoob

Sorteio: No dia 22 de Agosto é o aniversário da querida Cat e para comemorar a autora está disponibilizando um livro para sorteio que acompanha alguns mimos. O sorteio está sendo feito lá no instagram @divagandopalavras corre lá, o resultado do ganhador sairá dia 22/08 não deixe de participar. #sorteiodeniverdacat